Skip to content

Dia: 17 de Janeiro, 2019

Alimentos orgânicos, produtos sem fertilizantes e inseticidas

Terça-feira 21 de março de 2017, 12:57 pm, última atualização

  • SyM – Karina Galarza Vásquez

Alimentos orgânicos

Há os que pensam que o crescimento de alimentos orgânicos é moda, e outros dizem que se deve ao desejo de proteger o ambiente e melhorar a qualidade da comida. O certo é que a cultura orgânica dos alimentos é uma realidade no México, e continua a ganhar adeptos.

Utilizar insumos naturais e evitar o uso de pesticidas e fertilizantes químicos são as bases da agricultura orgânica, que se tornou indispensável em países europeus. Se bem que no México, o consumo desses alimentos ainda não se estendeu muito, sim, foi observado aumento de 45% na sua produção, dos quais 85% são comercializados no exterior.

Segundo a Secretaria de Agricultura, Pecuária, Desenvolvimento Rural, Pesca e Alimentação (Sagarpa), do solo mexicano obtêm-se mais de 200 milhões de dólares em comestíveis orgânicos por ano, e mesmo quando o custo desses produtos pode triplicar o daqueles “regulares” que são utilizados nas mesas nacionais, a qualidade e o sabor dos primeiros é superior, segundo o que afirma a nutrióloga Maria Fernanda Diaz Laredo, adstrita à Direcção de Educação Contínua da Universidade Iberoamericana (UIA), na Cidade do México, que diz que os alimentos orgânicos têm sido bem recebidos no México, devido ao seu alto custo, não estão ao alcance de toda a população.

Vantagens

Considera-Se que o principal benefício dos alimentos orgânicos vai orientada para a saúde e, em segundo lugar, ao cuidado do ambiente, já que não se usam produtos químicos (fertilizantes, inseticidas) em alguma fase de sua produção. Assim, de acordo com a especialista da UIA, a bondade dos orgânicos não se vê no bolso dos consumidores, mas, sim, em sua saúde.

Além disso, na opinião de Díaz Laredo, no caso de algumas frutas, o sabor é completamente diferente, sem contar que é possível comê-las com casca, com muito maior segurança do que como acontece com as comuns, as mesmas que em sua maioria foram regadas com águas tratadas ou tratadas com produtos químicos.

Por outra parte, quanto ao frango, por exemplo, ressalta que o orgânico é-lhe alimentado com grãos de alta qualidade e sem hormônios para aumentar o seu peso. O anterior permite que a cor da pele e o sabor da carne sejam muito diferentes dos comuns, embora o tamanho da ave seja menor.

Os especialistas afirmam que o fato de que estes comestíveis à base de carne ou produtos lácteos não contêm hormônios representa grande vantagem, já que diversos estudos têm relacionado o consumo de carne de consumo ordinário, com o aumento de câncer de mama e cólon.

Como se produzem?

A nível nacional, sabe-se que Chiapas e Oaxaca (sul do país) são os principais estados produtores e exportadores, pois encontram-se à cabeça da lista com 43 e 27% da produção nacional total, respectivamente. O principal cultivo deste tipo é o café, mas também se recorre a outros, como ervas medicinais, especiarias, leite, estados unidos, milho azul e branco, manga, maçã e laranja.

Agora bem, como posso obter esses produtos? De acordo com informações de The Greencorner, considerado o primeiro conceito de mercado, lanchonete e loja de orgânicos no México, efectua-se o seguinte:

  • Alface. É produzido com matéria orgânica tratada, sem químicos e fertilizantes, e ser-lhe-rega com água não contaminada.
  • Camomila. A flor cresce saudável em camas férteis de cultivo; em geral, esta —assim como outros tipos de ervas para infusão—, afasta, por si mesma a insetos e outros predadores, pelo que não é necessário o uso de pesticidas.
  • Tomate. Em algumas ocasiões, a semente é importante, e a fertilização é conseguido através do uso de farinhas de cabeça de camarão com casca de jaiba. Para o controle de pragas é combinam insumos biológicos, extratos, armadilhas e controle manual; por exemplo, para manter afastados os insetos se utiliza extrato do chile, enquanto os cogumelos lhes afasta com cebola e alho. Seu tamanho é menor, a cor é vermelho e você realmente sabe a tomate, não a água.
  • Queijo. Em primeiro lugar, as vacas são alimentadas de forma natural com a finalidade de mantê-las em bom estado de saúde e evitar que eles administram antibióticos ou hormônios de crescimento. Assim, enquanto o queijo comum é alto em gorduras saturadas, o orgânico (proveniente do leite dessas reses) contém maior quantidade de cálcio, ômega 3 ajuda a reduzir colesterol e triglicerídeos do sangue) e vitaminas A, D e E.
  • Presunto. São confeccionadas com 100% de carne proveniente de animais alimentados de forma orgânica, tanto o tradicional é 30% de carne e o restante é constituído por farinhas, a gordura e aditivos.
  • Leite. Como apontamos, as vacas são criados com métodos naturais e orgânicos, o que possibilita que o produto contém mais proteínas.
  • Carne. Seu segredo reside em bom tratamento para com as reses, o que deriva em que tenha menos gordura e está livre de resíduos tóxicos provenientes de anabolizantes (aumentam o volume dos músculos), antibióticos ou hormônios. Além disso, o bem-estar e uma vida livre de estresse, dá lugar a produtos à base de carne de alta qualidade, os quais só são processados de animais jovens.
  • Maçã. Seu cultivo requer solo rico e fértil; os nutrientes sob a terra são importantes, bem como as compostas naturais (adubo feito com restos de alimentos). As barreiras, policultivos (culturas em que são colocados vegetais de diferentes tipos que colaboram entre si contra as pragas) e repelentes naturais substituem os agrotóxicos, e o tempo certo da colheita, assim como a qualidade e cuidado em sua seleção, embalagem e transporte, são fundamentais.
  • Amoras. Framboesa, amora e amora são como as orquídeas do mundo orgânico, pois são cultivadas em estufa. O resultado?: tamanho, cor, maturidade, forma, sabor e aparência espetacular.
  • O Café. Ocorre sob a sombra, isto é, intercalado com árvores de laranja, banana, limão e abacate. Rege-Se por normas internacionais de produção e industrialização, respeitando o ambiente tropical.

À mesa

Ao comprar alimentos orgânicos, você recebe a certeza da qualidade do produto por meio de certificado emitido por determinada agência especializada. No México operam 15 empresas deste tipo que só podem dar o seu selo, uma vez que os gêneros alimentícios tenha passado rigorosos padrões de qualidade. Entre os mais conhecidos encontramos a Certimex, Ocia e Cucepro (todas elas de México), IMO Control (Suíça), QAI (EU), Bioagricert (Itália) e as alemãs Naturland, Demeter, Ceres e BCS.

Devido às técnicas aplicadas durante a sua elaboração e a rigidez de sua certificação, os produtores de orgânicos incorrem em custos maiores do que os convencionais; por isso, esses alimentos possuem, geralmente, um preço mais elevado.

É indispensável ter em conta que existem no mercado, produtos caseiros, artesanais ou naturais, mas isso não quer dizer que sejam alimentos orgânicos. A respeito, apenas aquele que possui a etiqueta ou selo de “Comércio Justo”, “Orgânico” (se é do México), “Bio” (de Portugal), “Agriculture Biologique” (proveniente de França) ou “Organic” (quando é norte-americano) é orgânico. Assim que, se bem este saudável boom que agora vivemos, muitas empresas têm elaborado o seu próprio logotipo para informar que seu produto é natural, não deve se deixar enganar.

Comments closed

Acuaeróbicos, exercícios aeróbicos realizados na água

Água e atividade física podem combinar-se graças à peculiar disciplina: os acuaeróbicos, que consistem em rotinas de exercício dentro de uma piscina, o que, além de fortalecer o sistema circulatório, pulmões e músculos, tem a peculiaridade de reduzir os impactos na coluna vertebral e articulações. Nós conheça-os!


Exercícios na água, Obesidade


Os exercícios aquáticos estão entre os mais recomendados para qualquer pessoa, já que, além de divertidos possuem a caridade, a qualidade de ser extremamente benevolentes com músculos e articulações, de modo que até mesmo as pessoas com fraqueza nos membros podem praticá-los, sem sofrer dor.


No entanto, desta vez, não nos referimos a disciplinas como natação, fixos, nado sincronizado, pólo aquático, mas os aeróbicos, sob a água ou acuaeróbicos, que começam a ter grande difusão e aceitação pelos excelentes resultados que oferecem à saúde.


Este novo recurso para o condicionamento físico, apto para pessoas de todas as idades, incluindo crianças maiores de 10 anos e idosos, gera escassos ou nulos efeitos adversos nas articulações, permite exercitar ao sistema cardiovascular, queimar calorias e tonificar o organismo, além de que, como se desenvolve sob a água, impede elevado aumento de temperatura, o que pode ser uma rotina prolongada, sem que se registrem notável fadiga ou perda de líquido através da transpiração.


Baixo impacto


Devido a que o meio líquido “prende” os objetos que se interessam por ele, uma pessoa mergulhada até o pescoço “perde” cerca de 90% de seu peso corporal, o que reduz de forma drástica a pressão que exerce a força da gravidade e, com isso, o esforço que se apresenta durante a prática de esportes fora da piscina.


Além disso, a maioria dos exercícios realizados na água geram um tipo de movimento conhecido como “contrações musculares concêntricas”, em que se gera adequado fortalecimento com o mínimo de dor por esforço, de modo que a possibilidade de lesões ou danos na coluna vertebral, quadris, joelhos, tornozelos ou outras articulações é eliminado quase por completo. Também há que assinalar que a pressão que gera a água no corpo (hidrostática) favorece a ativação da circulação do sangue em todo o corpo, tal como aconteceria com uma massagem suave.


Embora o tipo de rotinas se parecem com os exercícios aeróbicos que são realizados em uma academia, nesta novel disciplina também é possível levar a cabo outras práticas, como correr para dentro da piscina, patalear e fazer agachamentos sem que os joelhos sofrem o peso do corpo.


Mas a variedade não pára por aí, já que os praticantes mais avançados de acuaeróbicos realizam exercícios em áreas mais profundas da piscina, com a ajuda de flutuadores, a fim de exercitar as pernas, fazendo com; além disso, costumam fazer curvas de pernas semelhantes às que são executadas em uma bicicleta e usam pesos ou halteres para criar resistência e tonificar, principalmente, a parte superior do corpo.


O resultado é que esta disciplina se favorece a eliminação de gordura ao mesmo tempo que gera perda de líquidos, e embora não se sente o suor ou um ritmo cardíaco muito acelerado, os músculos de todo o corpo se tonificam e terminam com mais energia depois de realizar outros tipos de exercício em que o impacto nas articulações é mais marcado. Sim, há que salientar que, aconselha-se tomar bastante água (dois litros por dia, quando menos).


Como é a aula?


A sessão de acuaeróbicos inicia com aquecimento térmico, isto é, com a adaptação de a temperatura do corpo (36 a 37ºC) que a água (cerca de 29.5º c). Esta parte do treinamento dura 10 minutos e nela são realizados exercícios de respiração e alongamento de tendões e músculos.


Na segunda etapa, você trabalha o condicionamento aeróbico durante 20 ou 30 minutos, e é aqui onde começa a atividade para o sistema circulatório e os pulmões, já que provoca o aumento do ritmo através de rotinas que incluem o movimento e alongamento de todos os grupos musculares.


Mais tarde, em um período que vai de 10 a 15 minutos, são realizadas atividades específicas com o apoio de certos materiais, como:



  • Botão de punho.

  • Bola de ar ou água.

  • Banda elástica.

  • Leggings para braços e pernas.

  • Luvas especiais com peso extra dentro deles.

Para poder concluir a aula, durante 5 ou 7 minutos se fazem exercícios de relaxamento e alongamento, que são muito importantes para que todos os músculos voltem a esfriar. Cabe destacar que os centros onde se realizam essas classes devem ser especializados, ter um horário regular de prática e trabalhar em pequenos grupos para oferecer a melhor supervisão possível.


Esta disciplina exige constância para que se apresentem os resultados desejados; por isso, se optar por férias não abandone sua rotina esportiva, ao contrário, pode realizar ao menos os exercícios básicos na piscina do hotel, mas não conte com um instrutor na matéria.


Todos são beneficiados


São muitas as vantagens do exercício acuaeróbico para todas as pessoas que o praticam, entre elas:



  • Ajuda a reduzir o peso.

  • Melhora a qualidade do sono.

  • Regula os níveis de gordura, colesterol, ácido úrico, e açúcar no sangue.

  • Favorece o bom funcionamento do sistema imunológico (aquele que nos defende de infecções).

  • Oferece benefícios psicológicos, já que a água estimula o relaxamento e o trabalho em grupo promove a integração entre praticantes.

  • Não exige muito esforço.

  • Não gera dor ou fadiga muscular, como ocorre em práticas extremas, tais como levantamento de peso.

  • Para começar, não há necessidade de saber nadar, pois ainda que as aulas avançadas são feitas na área profunda da piscina, os exercícios para iniciantes são na parte em que a piscina tem menos água.

  • Pode ser praticada durante todo o ano, já que dificilmente as mudanças climáticas afetam as piscinas (os centros especializados de qualidade têm nível de temperatura controlável), especialmente se forem cobertas. No entanto, não está de mais que as pessoas da terceira idade tenham precauções extras, pois as variações de temperatura podem provocar doenças nas vias respiratórias.

Como se tudo isto fosse pouco, o baixo ou nulo impacto dos acuaeróbicos os torna terapia ideal para pessoas com condições físicas adversas, como as que têm problemas nas costas, joelhos e pontas, dores reumáticas, ou aqueles que sofrem de fibromialgia, que é uma doença crônica do sistema nervoso que afeta os músculos e articulações, uma vez que gera cansaço generalizado.


Também é aconselhável para mulheres grávidas ou que acabaram de dar à luz, assim como para aqueles que desejam melhorar a aparência da celulite, a circulação, ou a flacidez em determinadas áreas. Por sua vez, observou-se que os indivíduos com obesidade estão em acuaeróbicos uma opção que lhes permite gozar de agilidade e facilidade para se exercitar, fato contrário a uma classe regular de aeróbica de alto impacto.


Finalmente, considera-se que, para além de todos estes benefícios os acuaeróbicos são muito divertidos, já que os deslocamentos, tem-se a impressão de que o corpo não pesa e fica flutuando. Se lhe interessa a sua prática, procura um centro especializado e fale com o instrutor para saber mais sobre o desenvolvimento da aula e a experiência que possui, a fim de obter o maior proveito possível.

Comments closed